22 de dezembro de 2011

Revista Brasileira de Tradução Visual


A Revista Brasileira de Tradução Visual é uma publicação electrónica, trimestral, independente e de acesso gratuito. Destina-se à divulgação científica, artística e tecnológica, nos campos da pesquisa e do desenvolvimento, da educação e do trabalho.

Conta com o apoio e colaboração de vários profissionais (das áreas da ciência, da arte, da educação, do trabalho, entre outras) que se dedicam às questões que envolvem as pessoas com deficiência, quanto às barreiras comportamentais, comunicacionais, programáticas, tecnológicas, metodológicas e outras que limitam e/ou impedem as pessoas com deficiência ao acesso à comunicação na cultura, na arte e na educação em geral.

Faz parte dos objectivos da Revista Brasileira de Tradução Visual a publicação de temas que envolvem a fotografia, a pintura, a escultura, os desenhos e as figuras, em geral, bem como a produção/difusão do cinema, da televisão e do teatro junto às pessoas com deficiência. Mais especificamente, serão temas abordados pela RBTV a legendagem, a subtitulação, o “closed captioning”, a audio-descrição, a transcrição pictórica para o sistema táctil, a produção/reconhecimento de padrões bidimensionais em relevo, a análise crítica de audio-descrições, subtitulação e “closed captioning” feitas para filmes com tradução visual, entre outros temas do género.

Mais informações aqui.

(via Isabel Victor no Facebook)

15 de dezembro de 2011

Restaurante Bem me Quer



Joana Carvalho recomenda-nos esta experiência:

"Abra a boca e feche os olhos... imagine experimentar um menu que desconhece... sinta os aromas, texturas, temperaturas, sabores... abra os olhos e... não veja nada! Este é o princípio de um jogo de sensações. Cabe-lhe a si descobrir no escuro... deixar os sentidos adivinharem... Os pratos são confeccionados com inspirações na gastronomia molecular aliada aos sabores do Bem-me-quer. Não perca a oportunidade de viver uma experiência única!"

Mais infrmações aqui.

Curso "Acessibilidade nos Museus: uma visão integrada"



O GAM e o Serviço Educativo da Culturgest organizam entre os dias 30 de Janeiro e 2 de Abril, sempre à segunda-feira, o curso Acessibilidade nos museus: Uma visão integrada.  

O GAM defende um conceito de acessibilidade que vai muito além das rampas e das casas de banho adaptadas. Um conceito que encara a acessibilidade como uma área transversal à toda a actividade do museu. Acreditamos que existe uma necessidade cada vez maior de partilhar com os profissionais dos museus e com as suas tutelas este conceito alargado de acessibilidade. Esperamos poder sensibilizar, partilhar os nossos conhecimentos, aprender com os outros e chegar ao dia em que as pessoas com necessidades especiais serão visitantes autónomos nos nossos museus, tal como todos os outros e que farão cada vez mais parte das equipas dos mesmos.

Assim, neste curso vamos reflectir sobre:

- O edifício: adaptação de edifícios existentes e obrigações a ter em conta aquando da construção de novos edifícios destinados a serem museus;

- O design de exposições: vitrines e suportes, posicionamento, altura, iluminação, espaço envolvente, percursos;

- A comunicação: textos e legendas, guias multimédia (audiodescrição e legendagem, réplicas tácteis, maquetas, imagens em relevo, Internet);

- Os serviços: actividades, eventos e outros serviços, como as lojas e os cafés;

- Os recursos humanos: a preparação das equipas para receberem pessoas com necessidades especiais e a integração nessas equipas de pessoas com necessidades especiais.

Todos estes pontos serão ilustrados com muitos exemplos e com a apresentação de muitos estudos de caso.


Entre os formadores, temos tanto pessoas que se dedicam à investigação como pessoas com experiência prática em trabalhar em e com museus. São eles:

Clara Mineiro – responsável pelo projecto Museus e Acessibilidade do IMC, actualmente a trabalhar na Rede Portuguesa de Museus

Fátima Alves – responsável pelo Serviço de Acessibilidade do Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva

João Herdade – Chefe de Divisão de Museografia do IMC

Jorge Fernandes - Coordenador Executivo do Programa Acesso da UMIC - Agência para a Sociedade do Conhecimento

Josélia Neves – Professora adjunta do Instituto Politécnico de Leiria, actualmente a desenvolver um pós-doutoramento em sobre Comunicação Inclusiva em Contexto Museológico

Patrícia Roque Martins – com uma tese de mestrado sobre “A Inclusão Pela Arte – museus e públicos com deficiência visual” e a desenvolver actualmente o doutoramento sobre “Museus Inclusivos – sua fruição e prática por parte das pessoas com deficiência”.

Pedro Homem Gouveia – arquitecto, integra o Núcleo de Acessibilidade da CML

Informações úteis
Datas: Segundas-feiras, de 30 de Janeiro a 2 de Abril de 2012
Horário: 17h30 - 20h30
Preço: €65
Inscrições e informações: Tel. 217 619 078 ou culturgest.servicoeducativo@cgd.pt
Coordenação: Maria Vlachou (GAM) com o apoio do Serviço Educativo da Culturgest

12 de dezembro de 2011

Metastasipolis, do Grupo de Teatro Terapêutico, estreia no São Luiz


A peça Metastasipolis, do Grupo de Teatro Terapêutico, será apresentada no Teatro São Luiz em Lisboa nos dias 17 e 18 de Dezembro (às 21h00 e às 17h30 respectivamente). Mais informações aqui.

Vejam a reportagem da SOLTV.

3 de dezembro de 2011

Tornar a poesia acessível?


Foto: Andres Sanchez/New Directions Books
O poeta chileno Nicanor Parra, que procura desmistificar a poesia e torná-la acessível a mais pessoas, ganhou o prémio Cervantes deste ano. Leia o artigo aqui.

mv

2 de dezembro de 2011

Restaurantes e spas na escuridão absoluta



Dans le Noir é uma cadeia de restaurantes e spas onde tudo se passa na escuridão e os empregados são cegos. Paris, Londres, Barcelona, S. Petersburgo, Kiev e Nova York, Quem sabe se no futuro também Lisboa...

(notícia enviada por Clara Mineiro)

Projecto Museus, Acessibilidade e TIC para pessoas surdas

Um projecto de The Learning Museum que procura melhorar a aprendizagem não-formal em museus para as pessoas surdas. O projecto está dividido em duas partes: seminários e a produção de um livro sobre as melhores prácticas de acessibilidade para pessoas surdas e o uso social das TIC em museus. Mais informações aqui.

(notícia enviada por Carla Costa)

24 de novembro de 2011

Encontros multissensoriais de Novembro no Museu de Arte Moderna (RJ)



No dia 26 de Novembro, Sábado, às 15h00, será realizado mais um Encontro Multissensorial no MAM. Este mês, o tema é “Corpo e equilíbrio”. Mais informações aqui.

mv


18 de novembro de 2011

Primeiro guia multimédia acessível para pessoas com deficiência



O Ministerio de Saúde, Política Social e Igualdade e o Ministério da Cultura de Espanha apresentaram o primeiro guia multimédia de museus acessível para pessoas com deficiência. Leia a notícia aqui.


mv

14 de novembro de 2011

Autismo e amor numa peça de teatro



A peça On the Spectrum, apresentada no Mixed Blood Theatre em Minneapolis (EUA), fala do amor entre dois jovens autistas. A sessão de dia 22 de Novembro será transmitida ao vivo via internet. Mais informações aqui.

mv

11 de novembro de 2011

O acesso dos deficientes visuais à informação e à cultura



Foi no passado dia 12 de Outubro que o Serviço de Leitura para Deficientes Visuais da Biblioteca Municipal de Coimbra organizou a Conferência “Tocar, Ouvir, Sentir – O Acesso dos Deficientes Visuais à Informação e à Cultura”, que contou com casa cheia e uma interacção com a plateia muito interessante.

Começando com a envolvente comunicação da Professora Josélia Neves (investigadora e docente do Instituto Politécnico de Leiria) sobre as novas formas das pessoas deficientes visuais terem acesso à cultura nas suas diversas formas, nomeadamente, a áudio-descrição nas peças de teatro, nos espectáculos de música, nos filmes, nos museus, nas exposições de pintura (técnica do “sound painting”) e de escultura. A Professora Josélia partilhou ainda com a audiência algumas peças em relevo (réplicas em miniatura) construídas propositadamente para serem tocadas e apreciadas de perto apelando aos sentidos para pormenores que não detectamos nas peças originais (como o caso da estátua do Anjo de Portugal ou da Paz em Fátima).

Face ao aparecimento e ao sucesso dos Tablets o crescimento dos eBooks no mercado livreiro é um facto, no entanto, em Portugal este formato está longe da oferta existente noutros países, nomeadamente nos Estados Unidos da América. Foi sobre este tema que o Coordenador do Programa Acesso da UMIC apresentou uma panorâmica da situação actual.

Na América do Norte, em Fevereiro deste ano a venda de eBooks suplantou pela primeira vez a venda de todos os outros formatos tradicionais. Com um crescimento anual na ordem dos 200%, e com tendência para manter ou mesmo aumentar, não só nos países anglo-saxónicos, onde a oferta de títulos é maior, mas também nos mercados que ainda estão a dar os primeiros passos nesta revolução – caso de Portugal, onde a aposta por parte dos grandes grupos editoriais ainda é diminuta.

Foram analisados 3 Livreiros/Editoras Portugueses: a Leya, a Bertrand e a Porto Editora. No início de 2011, a oferta da Leya era, tendo por base o sítio Web da TVI, cerca de 200 títulos. Em Outubro, por análise do catálogo online (http://www.mediabooks.com/), contam-se 845 eBooks disponíveis, ou seja 4 vezes mais. Se observarmos o catálogo online da Bertrand (http://www.bertrand.pt/) constata-se que a oferta de eBooks não chega aos 150 títulos.

Pegando apenas na categoria Romance, aquela que tem maior número de títulos disponíveis em formato eBook, é possível constatar que o Grupo Leya disponibiliza cerca de 11% dos títulos desta categoria em formato eBook (165/1552), enquanto que a Bertrand se fica pelos 0,2% (30/12.167). Contudo, é notório que o negócio da Bertrand online é ainda uma aposta forte no livro impresso, pois tem uma oferta, na categoria Romance, quase 10 vezes superior ao Grupo Leya, ou seja 12.167 títulos contra 1.550.

A Porto Editora está também presente online com a sua loja Wook (http://www.wook.pt/) e a oferta de títulos é em tudo semelhante à existente no sítio Web da Bertrand.

Para além da escassa oferta, também as aplicações, por exemplo da imprensa escrita, deixam a desejar em termos de acessibilidade (ver estudo Os Media Portugueses na Internet).

Na conferência ficou bem patente a enorme potencialidade das novas tecnologias, nomeadamente das base de dados existentes on-line e das obras disponíveis em formatos acessíveis a utilizadores deficientes visuais, no caso da Biblioteca Aberta do Ensino Superior (BAES) para os estudantes com necessidades especiais com acervo de mais de 3.000 títulos em Braille, áudio e texto integral digital. No caso da Biblioteca Sonora da Biblioteca Pública do Município do Porto com mais de 6.000 registos em Braille, áudio e dos quais 500 são em texto integral digital (sendo a passagem do repositório existente em áudio para o formato digital um processo moroso e dispendioso). Salientou-se a preocupação da partilha de informação, entre os serviços produtores, relativamente aos títulos em Braille, áudio e texto integral digital de forma a não se produzirem as mesmas obras e rentabilizar tempo e custo em títulos inéditos nestes formatos.

Uma ferramenta importante e útil para esta prática pode eventualmente passar pelo Registo Nacional de Objectos Digitais (RNOD) gerido pela Biblioteca Nacional.

Foi apresentado o conceito da Tradução Intersemiótica que se baseia em traduzir a visão com outros sentidos.

Abordou-se a questão da leitura e interpretação dos áudio-livros, com o testemunho de leitores locutores que partilharam a sua experiência, nomeadamente no âmbito do Projecto “Livros para os Sentidos, Sentido para os Livros” da Biblioteca Municipal de Coimbra, financiado pela Fundação Gulbenkian e com a participação de locutores voluntários.

Aprofundou-se o tema da adaptação de livros, e foram apresentados exemplos como O Livro Negro das Cores da Bruaá Editora ou a Les Doigts Qui Rêvent que adaptam livros exclusivamente para crianças com deficiência visual.

Testemunhou-se o quão rápido pode ser a leitura em Braille, através de técnicas usadas por uma utilizadora e ex-professora do ensino especial, cega, com uma vasta experiência no método considerado por muitos em desuso nos dias que correm.

A palestra terminou com a visualização do vídeo Out of Sight, que nos mostra uma menina cega descobrindo o seu mundo e a forma como é apreendido pelos outros sentidos que não a visão.

Em jeito de conclusão, hoje em dia o acesso à informação, à cultura e à aquisição de conhecimentos por parte dos deficientes visuais é feito de forma mais facilitada, comparativamente com uma década atrás. Porém, a situação actual ainda não é a desejada, sobretudo por falta de conteúdos adaptados ao nível comercial, que embora nos façam crer que a razão principal são os custos elevados, conclui-se que se trata de uma falta de estratégia num potencial mercado.

Fonte: Programa Acesso da UMIC

(enviado via Rede Solidária) 
mv

7 de novembro de 2011

GAM no Programa CONSIGO da RTP 2




Já está disponível online para quem não viu a reportagem do programa"Consigo" que passou na RTP2 sobre o 6º Seminário do GAM realizado no passado dia 17 de Outubro na Fundação das Comunicações. Para ver clique aqui.

(mfr)

4 de novembro de 2011

"Flores para mim", no Teatro Meridional



Estreia hoje no Teatro Meridional a peça de Abel Neves Flores para mim, um trabalho sobre a imperfeição da condição humana, que apresenta os nossos defeitos como deficiências (leia notícia aqui).

A peça estará em palco até 11 de Dezembro.

(enviado por Clara Mineiro)

mv

Encontro "Ouvir a arte e a cultura"


No dia 22 de Novembro, a Associação Íris Inclusiva promove, na Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, o Encontro Ouvir a arte e a cultura – A audiodescrição na construção de produtos inclusivos, a realizar no âmbito de um projecto já em curso, financiado pelo INR, I.P. Subprograma para Todos (consltar o programa aqui).



De uma forma muito geral, a audiodescrição visa permitir o acesso da pessoa cega e com baixa visão a diferentes formas de expressão artística e cultural, contribuindo assim para a sua plena inclusão cultural, comunitária e social, em igualdade de circunstâncias com os demais cidadãos.


A iniciativa, desenvolvida em parceria com o projecto AUDIODESCRIÇÃO.PT – Ouço, logo vejo, da Companhia de Actores (Oeiras), com o Teatro O Cão Danado (Braga) e com a Câmara Municipal de Viana do Castelo, pretende dar a conhecer o recurso e contribuir para a construção de práticas mais inclusivas pelos diversos agentes culturais (associações, municípios, museus, estruturas ligadas às artes performativas, etc.), com especial enfoque naqueles que actuam no distrito de Viana do Castelo, por ser este o território de actuação da Associação promotora.


Ao longo do Encontro, os participantes terão oportunidade de percepcionar de que forma o serviço de audiodescrição pode ser integrado em dois produtos artístico-culturais distintos: uma exposição de fotografia e uma performance, que virão por certo enriquecer e complementar a intervenção dos vários convidados que farão do espaço que acolhe o evento um lugar essencialmente de partilha e de construção.


A inscrição no Encontro é gratuita, embora sujeita à disponibilidade da sala, e pode ser efectuada no website da Associação, através do e-mail geral@irisinclusiva.pt ou do telemóvel 962 697 074. No acto de inscrição, e caso o participante assim o deseje, deve ser indicada a necessidade de impressão do material do evento em Braille.

(notícia enviada por Susana Zuzarte)

mv

3 de novembro de 2011

Museu Municipal de Faro: novo membro institucional do GAM



O GAM dá as boas-vindas a um novo membro institucional, o Museu Municipal de Faro, e é com prazer que divulga aqui a newsletter deste museu para o mês de Novembro.

2 de novembro de 2011

Preencha Esta Vida: uma iniciativa da Associação Salvador



Preencha Esta Vida é uma iniciativa da Associação Salvador que apoia a angariação de fundos para o financiamento de projectos que se candidataram à Acção Qualidade de Vida 2011. Os projectos apresentados no site Preencha Esta Vida foram seleccionados por um júri da Associação Salvador.

(informação enviada por Clara Mineiro)

mv

Entrevista com a escritora Sally Gardner: A dislexia não é uma doença



A escritora inglesa Sally Gardner escreve e ilustra histórias para crianças. Sofre de dislexia e só aprendeu a ler aos 14 anos. Leia aqui a sua entrevista ao jornal The Telegraph.

1 de novembro de 2011

"O Mundo dos Dinossauros": No mínimo, medíocre; no máximo, uma burla!

Por Marta Ornelas

Levei o meu filho de 4 anos à exposição O Mundo dos Dinossauros, patente na Cordoaria Nacional, em Lisboa, no passado Sábado. Não consegui informar-me bem sobre o conteúdo da exposição porque o que está disponível nos media resume-se ao básico. Ainda assim, fomos porque o tema é bastante apelativo para as crianças, e havia réplicas à escala real. Além disso, tinha apoio institucional dos CTT, da RTP, do Museu de Marinha, do Diário de Notícias, da Câmara de Lisboa, entre outros, o que à partida deveria ser garantia de qualidade. Estranhamente, é difícil pelos cartazes perceber quem organiza a exposição, o que causa desconfiança.

Ao entrarmos, fico com a ideia de que tudo tem um ar pouco profissional e nada, mas mesmo nada, científico. E vou percebendo que o objectivo é apenas fazer dinheiro. Explico:

- um filme 5D (uau!) perfeitamente despropositado, antiquíssimo e sem qualquer objectivo pedagógico;

- mais 2 filmes (importa ter as crianças ocupadas, caladinhas);

- sinalética deficiente ou inexistente;

- luzes fundidas que não permitem ler informação exposta;

- placards informativos com extrema falta de qualidade gráfica que os torna ilegíveis (letras muito pequenas em textos muito longos e letras escuras em fundo escuro!!!);

- termos científicos duvidosos, como 'terópodo' em vez de 'terópode' (que se usa em castelhano e em português do Brasil);

- degraus não assinalados em chão escuro (para as crianças caírem);

- fios tapados com alcatifa que já está solta (para tropeçar não há melhor);

- cada legenda com o seu formato, quer graficamente quer "cientificamente";

- falta de algumas legendas (o que não permite satisfazer a curiosidade das crianças);

- legendas apenas com a designação em latim (não conseguimos perceber do que se trata);

- vitrines sem condições de segurança (três crianças entre os 3 e os 5 anos quase fizeram cair uma sem querer);

- as cenografias são pobres, as réplicas dos dinossauros são básicas (algumas sem qualquer qualidade técnica) apenas acenam o pescoço ou abrem a boca, o que é manifestamente fraco, comparando com as ofertas que há hoje no mercado em termos de dinossauros robotizados;

- os ateliês de paleontologia (uau!) propõem duas actividades: destapar a areia com um pincel até descobrir alguma coisa (que não se sabe o que é porque não há ninguém para explicar) e pintar um dinossauro fotocopiado em folha A4 com lápis de cera quase às escuras. Há uma rapariga a passar diplomas aos meninos que pintam dinossauros, que tem que ficar com os olhos a 5cm do papel para poder ver o que escreve.

Foi decepcionante, desconfortável e frustrante. A exposição é antiga, datada e está muito estragada. Absolutamente desaconselhável. Um casal com um filho larga 22€ para ver esta exposição, que corre o país e que já deu certamente muito dinheiro a ganhar aos organizadores (afinal são duas empresas), de forma fraudulenta, com o convénio de instituições públicas que se orçamentam com dinheiro de todos os portugueses que pagam impostos.

21 de outubro de 2011

Encontro: Cultura da Acessibilidade, no Museu do Futebol



No próximo dia 28 de Outubro, organiza-se no Museu do Futebol em São Paulo (Brasil) o encontro Cultura da Acessibilidade - Três mesas para reflectir e propor novas atitudes.

Para saber mais sobre o programa de acessibilidade do Museu do Futebol, basta ir aqui.

mv

Filme "O Gesto" no doclisboa



O filme Gesto de António Borges Correia será exibido no próximo dia 23 de Outubro, às 18h45, no Cinema Londres., no âmbito do festival doclisboa 2011. É a história de António, um jovem de 18 anos, surdo profundo, que quer estudar cinema fora de Portugal e tornar-se realizador. Mais informações aqui.

(notícia enviada por Clara Mineiro)

mv

20 de outubro de 2011

Som e Silêncio



A cantora Paula Teixeira 'canta' em Língua Gestual Portuguesa na apresentação do projecto Som e Silêncio, no próximo dia 22 de Outubro, às 17h00, no Pavilhão do Conhecimento em Lisboa. André Sardet e Susana Félix serão seus convidados. Entrada livre.

(notícia enviada por Fátima Alves)

mv

18 de outubro de 2011

1º volume do Dicionário Técnico de Língua Gestual Portuguesa



No dia 21 de Outubro, às 17h00, será apresentado na Fundação Portuguesa das Comunicações - Átrio da Casa do Futuro o 1º volume do Dicionário Técnico de Língua Gestual Portuguesa.

"Já lá vai o tempo em que as mãos dos estudantes surdos eram amarradas para os obrigar a oralizar o que lhes fosse possível." Isso levou a que se desenvolvesse uma língua 'clandestina', com o uso limitado a situações informais, entre família e amigos. A Língua Gestual Portuguesa carece, assim, de gestos para terminologia técnica e científica. Numa iniciativa inovadora, os alunos surdos do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa, com o apoio da Fundação PT e da Fundação Calouste Gulbenkian, levam a cabo um projecto exigente e ambicioso: a criação de um Dicionário Terminológico em LGP.

A sessão de lançamento conta com a actuação do Coro da UCP que integra os alunos Surdos, no âmbito do Projecto "CANTAR COM AS MÃOS".

(comunicado enviado pela Fundação Portuguesa das Comunicações)

mv

16 de outubro de 2011

13 de outubro de 2011

Exposição: O mar é fixe mas não é só peixe





No dia 24 de Outubro, às 19h00, será oficialmente inaugurada a nova exposição temporária do Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva O mar é fixe mas não é só peixe. A cerimónia terá tradução em Língua Gestual Portuguesa.

Antes disso, no Sábado 22 de Outubro, estão agendadas duas visitas em Língua Gestual Portuguesa: às 11h00 e às 15h00. Os interessados em participar deverão entrar em contacto com o Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva.

Um breve vídeo sobre a exposição pode ser visto aqui.

(notícia enviada por Pedro Mourão, da Equipa Acessibilidades do Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva).

mv

12 de outubro de 2011

"Ver" o quadro de Botticelli



Versão táctil de "O nascimento de Vénus" de Botticelli foi apresentada no passado dia 5 de Outubro. Leia a notícia aqui.

(notícia enviada por Fátima Alves)

mv

11 de outubro de 2011

1º Encontro da Rede de Acessibilidade em Museus


O 1º Encontro da Rede de Acessibilidade em Museus terá lugar no Museu da República de Rio de Janeiro no da 17 de Outuro.

mv

Rede de Informação de Acessibilidade em Museus (RINAM)

A RINAM – Rede de Informação de Acessibilidades em Museus – foi criada em 2007 com o objetivo de oferecer para pessoas com deficiência, profissionais e estudantes da área cultural um espaço acessível e informativo sobre a acessibilidade em espaços culturais. Mais aqui

mv

Museus Acessíveis

A Museus Acessíveis é uma empresa social, nossa proposta é promover a mudança cultural em museus e instituições culturais oferecendo orientação para desenvolver produtos culturais acessíveis de alta qualidade e formação de público para as ações desenvolvidas. Mais aqui

mv

6 de outubro de 2011

O direito de compreender, por Sandra Fisher Martins



Tão relevante para nós...
 
mv

teste

Facebook

3 de outubro de 2011

Espectáculo modificado para crianças com autismo e as suas famílias


Foto: Tina Fineberg para o New York Times
O Minskoff Theatre em Broadway, Nova Iorque, apresentou no passado Domingo o espectáculo Lion King modificado para crianças com autismo e as suas famílias. A notícia aqui.

mv

24 de setembro de 2011

Atleta sem pernas compete com atletas 'normais'



Depois de uma luta contra a Federação Internacional de Atletismo, Oscar Pistorius, sem pernas a partir dos joelhos desde os 11 meses de idade, conquistou o direito de competir contra atletas 'normais' e ultrapassou as fronteiras do desporto para-olímpico nos recentes Mundiais de atletismo. Leia a notícia aqui.

mv

21 de setembro de 2011

Artigo: Full and equal access



Full and Equal Access é um texto de Emma Bennison, responsável pela organização australiana Access Arts.

mv

Livro: Falar com as mãos

Falar com as mãos é um livro de sensibilização à língua gestual portuguesa que inclui no final da história um alfabeto que nos ensina a compreender e a comunicar com pessoas surdas. Pode ser encomendado aqui.


(Notícia enviada pelo Ecomuseu Municipal do Seixal)

mv

Colóquio: Media e Deficência


O Gabinete para o Meios de Comunicação Social e a Universidade Lusófona organizam no dia 28 de Setembro o colóquio Media e Deficiência. Programa e mais informações aqui.

(Notícia enviada por Olímpia Pinto)

mv

Conferência: (More) accessible museums


O ICOM Belgium organiza nos dias 24 e 25 de Novembro a conferência (More) Acessible Museums. Mais informações aqui.

(Notícia enviada por Fátima Alves)

mv

12 de setembro de 2011

Reino Unido: Cortes nos serviços para as pessoas com deficiência

Estudo do thinktank britânico DEMOS sobre os efeitos dos cortes nos serviços para as pessoas com deficiência. Mais aqui.

25 de agosto de 2011

6º Seminário GAM - 17 de Outubro de 2011


Design Inclusivo de Exposições – Ir/realidades
Local: Auditório da Fundação Portuguesa das Comunicações - Lisboa
Participação: gratuita
Inscrições: por correio electrónico a partir de 1 de Setembro, até 7 de Outubro e condicionadas à lotação do auditório
Email para informações e inscrições:gam.geral@gmail.com

Tradução simultânea em francês/português/francês
Tradução simultânea em Língua Gestual Portuguesa

Este 6º seminário anual vai centrar-se no Design Inclusivo de exposições. A maior parte dos museus apresenta as suas exposições em que é proibido tocar e onde o culto do sentido da visão tem a supremacia. Muitas pessoas ficam sem poder ter acesso ao património material e imaterial e não podem por isso, tirar partido da Arte e da Ciência.
Assim, surgem pontualmente museus que permitem que se toque nalgumas obras originais da reserva, ou, fazem réplicas e/ou adaptações das mesmas na exposição ou numa sala a parte. Ainda são raros os museus que concebem exposições de uma forma multi-sensorial. Com este seminário teremos oportunidade de reflectir e de conhecer alguns exemplos que nos despertem para uma realidade necessária: a de criar exposições para quem não vê, não ouve e não percebe!
O presente seminário conta com a experiência de vários especialistas de acessibilidade quer nacionais quer estrangeiros e práticas de museus de referência, bem como uma mesa redonda com várias empresas que produzem exposições para os museus.
A importância de pensarmos em vários formatos (visuais/tácteis/auditivos) certamente enriquecerá os nossos espaços, os profissionais que neles trabalham e o público que os frequenta. Em suma, este será o propósito da edição do Seminário de 2011.

Grupo organizador:
Casa Museu Dr. Anastácio Gonçalves / Ana Leitão e Tiago Veiga
Museu das Comunicações / Teresa Beirão
Museu da Pólvora Negra / Teresa Tomás Marques
Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva / Fátima Alves
José Vale / Membro individual
Patrícia Martins / Membro individual
Apoios:
Fundação Portuguesa das Comunicações | Fundação EDP | Fundação Calouste Gulbenkian | Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva | Embaixada de França

(mfr)

8 de agosto de 2011

Penn Museum apresenta objectos em língua gestual

O Penn Museum em Philadelphia apresenta 16 dos seus tesouros em Língua Gestual Americana. Os vídeos estão disponíveis no You Tube e iTunes e podem ser vistos aqui.

mv

3 de agosto de 2011

Seminário anual do GAM: Design inclusivo de exposições

O seminário anual do GAM realiza-se no dia 17 de Outubro no Museu das Comunicações, em Lisboa. O tema deste ano é Design Inclusivo de Exposições. As inscrições abrem em Setembro, altura em que será também divulgado o programa. A participação será gratuita.

2 de agosto de 2011

Necessidades especiais em concertos de música clássica



O que fazer quando o equipamento médico de um espectador incomoda os outros? Artigo no New York Times aqui.

mv

1 de agosto de 2011

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro



Vale a pena acompanhar a actividade do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro dirigida a pessoas cegas e com baixa visão. Algumas imagens aqui e mais informações aqui.

mv

8 de julho de 2011

Guia de Apoios à Cultura e Criatividade

No passado mês de Junho o Ministério da Cultura e Ciência editou um Guia de Apoios à Cultura e Criatividade onde se podem encontrar informações sobre programas de apoio e de incentivo e iniciativas e mecanismos financeiros, nacionais e internacionais, disponíveis para as várias áreas. Pretende-se dotar criadores, agentes culturais e empresários com um instrumento prático que ajude a promover e dinamizar as suas actividades. Este Guia será regularmente actualizado estando, por isso, permanentemente disponível para consulta on-line no site do GPEARI.



(notícia enviada por Rosário Azevedo)

mv

28 de junho de 2011

Prolongamento do prazo Call for Papers - Seminário Anual do GAM

Convidam-se todos os investigadores interessados à submissão de comunicações orais ou posters para participar no Seminário Anual do GAM 2011, a realizar no dia 17 de Outubro no Museu das Comunicações, sob o tema Design Inclusivo de Exposições. O prazo para a entrega das candidaturas foi alargado até ao dia 30 de Julho. As propostas deverão ser enviadas para gam.geral@gmail.com

(mfr)

22 de junho de 2011

Primeiro relatório internacional sobre deficiência

A organização mundial de saúde acaba de apresentar o primeiro relatório mundial sobre deficiência. Mais informações aqui.

mv

2 de junho de 2011

Museu da Comunidade Concelhia da Batalha

Foto: Josélia Neves
Artigo de Josélia Neves sobre o projecto de acessibilidade no MCCB, no qual ela foi consultora, no mais recente número do boletim INFORMAÇÃO ICOM.PT, disponível aqui.

mv

25 de maio de 2011

Curso de formação "Acessibilidade em Museus" adiado pelo INR

O GAM acaba de ser informado pelo Instituto Nacional de Reabilitação que o curso de formação "Acessibilidade em Museus: Uma visão integrada", previsto para começar no dia 30 de Maio, foi adiado. A informação encontra-se também no site do INR.

Conforme o GAM tinha noticiado no passado dia 29 de Abril (ver aqui), o desenvolvimento deste curso foi uma colaboração do GAM com o INR, em parceria com o IMC.

Seminário anual do GAM - Call for papers

O seminário anual do GAM terá lugar este ano no dia 17 de Outubro no Museu das Comunicações, em Lisboa.  O tema este ano é Design inclusivo de exposições - IR/REALIDADES. Além dos painéis de comunicações com oradores nacionais e estrangeiros, vamos ter um painel com comunicações livres subordinadas ao tema.

Submissão de comunicações orais:

Duração 15 minutos.

Os resumos das comunicações (máx. 500 palavras) em formato doc ou docx deverão ser submetidos até ao dia 18 de Junho para gam.geral@gmail.com. O resumo deverá incluir o título da comunicação proposta; uma breve biografia do(s) autor(es) (máx. 100 palavras) e instituições a que pertencem; e um endereço de email para contacto.

Submissão de posters:

Os posters deverão ser submetidos em formato A1 (594mm x 841mm) até ao dia 18 de Junho para gam.geral@gmail.com . Deverá incluir em anexo uma breve biografia do(s) autor(es) (máx. 100 palavras) em formato doc ou docx; instituições a que pertencem; e um endereço de email para contacto.

A recepção das submissões será notificada por email.

As decisões acerca da aceitação serão comunicadas até ao dia 30 de Junho por e-mail, pela comissão organizadora do Seminário do GAM 2011, que é composta pelos colegas:

Ana Leitão
Fátima Alves
José Vale
Maria Beirão
Patrícia Martins
Teresa Tomás
Tiago Veiga

Mais informações: gam.geral@gmail.com

19 de maio de 2011

Ver com a língua

Uma reportagem na BBC News aqui.

(Via Dialogue in the Dark no Facebook)

mv

Deficiente esteve um mês para conseguir bilhete da TAP

Foto: Fernando Veludo /NFACTOS

E notícia no Público de ontem, aqui.

mv

Tribunal obriga a instalar cadeira elevatória para idoso em prédio de Lisboa

Notícia no Público de hoje, aqui.

mv

13 de maio de 2011

Curso de Língua Gestual Portuguesa

A Associação Cultural de Surdos da Amadora encontra-se neste momento a organizar o Curso de Língua Gestual Portuguesa, Nível I e Nível II, para o próximo ano lectivo 2011/2012. As aulas terão início na segunda quinzena de Outubro e terminarão na segunda quinzena de Junho 2012. O horário será pós-laboral (terças e quintas, das 19h30 às 21h30), num total de 120 horas por nível.

Para mais informações:
Associação Cultural de Surdos da Amadora
Tel. 214 922 781
Email: info@acsa.org.pt
http://www.acsa.org.pt/

mv

Prémio Cidades Humanas, Cidadas Incluentes


No dia 3 de Outubro assinala-se o Dia Mundial do Habitat, comemoração anual instituída pelas Nações Unidas. Este ano associa-se a esta comemoração um concurso aberto aos jovens de todo o mundo entre os 20 e os 26 anos : o Prémio Internacional Cidades Humanas – Cidades Inclusivas. Esta iniciativa conjunta do Governo do Estado de Jalisco (México) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Humano – ONU HABITAT – visa a melhoria da qualidade de vida nas cidades, sobretudo a qualidade de vida dos grupos de cidadãos mais vulneráveis. Através do apoio a projectos inovadores pretende-se fomentar um maior desenvolvimento social e ecologicamente sustentável das cidades.

Para mais informações consulte o site deste prémio internacional aqui.

(Notícia enviada por Rosário Azevedo)

mv

2 de maio de 2011

Conferência de Tiflologia - 16 e 17 de Junho em Castelo de Vide

A Fundação Nossa Senhora da Esperança vai realizar em Castelo de Vide, nos dias 16 e 17 de Junho de 2011, uma conferência de Tiflologia, intitulada "Outra Modalidade de Relação com o Mundo" - Educação e Reabilitação de Pessoas Invisuais.
A Fundação Nossa Senhora da Esperança é uma instituição particular de solidariedade social, de inspiração cristã e de âmbito nacional, que tem por objectivo promover actividades assistenciais nos campos da tiflologia e da terceira idade.
Esta iniciativa surge devido a forte ligação que a Fundação tem com a tiflologia, uma vez que inicialmente a instituição funcionava como asilo de cegos.  
Aceda à FICHA DE INSCRIÇÃO aqui:

Informação enviada por Fátima Alves 
(mfr) 

29 de abril de 2011

Acção de formação "Acessibilidade nos Museus, uma visão integrada"



O Instituto Nacional para a Reabilitação, INR, I.P., em colaboração com o GAM – Grupo para a Acessibilidade dos Museus e em parceria com o Instituto de Museus e Conservação, IMC, I.P.,  vai realizar em Lisboa, entre 30 de Maio e 29 de Junho, às segundas e terças,  a acção de formação "Acessibilidade nos Museus, uma visão integrada".
Esta será a primeira de duas acções de formação do curso relativo a esta temática, que trata a área da acessibilidade de forma transversal a toda a actividade do museu.  Serão abordadas questões ligadas à arquitectura, ao design de exposições, aos suportes de comunicação (escrita de textos acessíveis, guias multimédia, maquetas, relevos, réplicas, internet), às actividades desenhadas pelo serviço educativo dos museus e outros eventos,  bem como a outros serviços (como os cafés e restaurantes) e também aos seus recursos humanos.
  
Esta acção terá uma duração total de 50 horas. 

Para efeitos de participação na acção, anexa-se o  programa e a respectiva ficha de inscrição que deverá ser enviada para manuela.s.branco@inr.mtss.pt , inr@inr.mtss.pt ou para o fax: 21 792 95 09

(informação dada por Fátima Alves)
MFR

21 de abril de 2011

Museus e público sénior: um estudo GAM-ICOM


No seguimento do desafio lançado ao GAM pela Fundação Calouste Gulbenkian durante a realização do seminário anual, em Março de 2010, sobre a temática dos museus e do público sénior, o grupo apresentou à FCG uma proposta para a realização de um estudo de avaliação da relação do público sénior com os museus, assim como da situação actual de museus quanto à população sénior que servem.



Aquando da preparação daquele seminário, intitulado 3ª, 4ª, 5ª idade… - Público sénior e museus, apercebemo-nos que os dados sobre a relação deste público com os museus são inexistentes. Para além de alguns elementos relativos ao número de visitantes, não existem outros (sócio-demográficos, qualitativos, relativos a percepções, necessidades, utilização, acessibilidade – física e cognitiva). Sem conhecermos o contexto e os públicos com os quais trabalhamos, assim como os que pretendemos servir, não podemos desenvolver e planear a nossa actividade de forma sustentada, consistente e eficiente.


Através do estudo proposto à FCG pretende-se elaborar uma base de reflexão sobre as necessidades específicas dos seniores, de forma a orientar programações museológicas e, de um modo mais lato, programações culturais, tendo em vista este público específico.


A coordenação do estudo é da responsabilidade dos museólogos Giles Teixeira, Margarida Lima de Faria e Maria Vlachou (GAM). Colaboram ainda os membros do GAM Ana Daré e Susana Alves. O estudo está a ser realizado em parceria com o ICOM Portugal e é financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian. Será concluido no outono de 2012.

19 de abril de 2011

Novo filme do Instituto MetaSocial

Menina Diferente, esse é o título do novo filme do Instituto MetaSocial criado pela Giovanni+Draftfcb. Essa é a sexta campanha desenvolvida pela agência para a ONG que dá orientação aos pais de filhos com síndrome de Down.


Paula Werneck, a menina que já protagonizou outras campanhas do MetaSocial, está em casa e declara ser uma menina diferente. A suposição leva a crer que essa 'diferença' seria por outros motivos até que ela declara que é por gostar de tocar bateria.

(via Grupo Dançando com a Diferença no Facebook)



mv

Site Inclusive Planet

O Dialogue in the Dark dá-nos a conchecer no Facebook um site muito rico em conteúdos, chamado Inclusive Planet.

mv

8 de abril de 2011

Ouvir os que raramente são ouvidos

Um vídeo do Scope - See the person, not the disability criado para assistir os que vivem e lidam com pessoas com deficiência mental severa ou profunda. Procura ajudar as pessoas a tomar decisões que reflectem as suas preferências.


Listening to those rarely heard from Scope Victoria on Vimeo.

mv

5 de abril de 2011

Exposição Scents and Sensibility


A artista Rachel Gadsden, especializada na criação de arte ao vivo. Foto: RNIB
Abre na próxima segunda na Vaad Gallery em Londres a exposição Scents and Sensibility, organizada pelo Royal National Institute for the Blind (RNIB). A exposição pretende desafiar preconceitos relacionados com a perda de visão e de explorar noções de percepção sensorial. As obras que serão expostas foram criadas por artistas cegos, cuja inspiração foi uma fragrância. Mais sobre esta exposição aqui.

mv

Atravessar o autismo para chegar à arte



O relato do artista Taylor Crowe aqui (via artinfo).

mv

17 de março de 2011

The Gift com LGP e audiodescrição


O concerto dos The Gift no próximo dia 25 de Março, às 21h30 no Teatro Tivoli em Lisboa terá interpretação em Língua Gestual Portuguesa e audiodescrição em directo.

A acompanhar o seu espectáculo, os The Gift terão ainda uma exposição fotográfica com registos de alguns momentos que integram o seu novo trabalho. A exposição fotográfica será acompanhada por um audioguia com soundpainting e informação táctil.

Esta iniciativa resulta de uma acção conjunta dos The Gift com VA Soundpainting. No acto da compra de bilhetes, os interessados deverão indicar que desejam acompanhar o espectáculo com audiodescrição ou com LGP.

Contacto:
Teatro Tivoli
geral@teatro-tivoli.com
Reserva de Bilhetes só através do número: 707 234 234
(Notícia enviada por Josélia Neves)

mv